segunda-feira, outubro 03, 2016

Análise Individual Ac.Viseu x Sporting B: Pana8 o escolhido

Pana – 3 – Brilhou, a espaços, com a sua técnica apurada. Subiu de rendimento no 2ºtempo. Na falta de opções, escolhemos o angolano para o melhor academista em campo. Por vezes, com a sua magia desequilibrou no centro do terreno.



Rodolfo – 2,5 – Ficam as dúvidas, senão viu a bola partir, ou se podia fazer melhor no golo leonino. Mesmo assim, teve uma excelente defesa que evitou o segundo golo, já no término da partida.

Tomé – 3 – Subiu de rendimento na 2 ªparte, bem como foi dos primeiros a levar a equipa para a frente, com as suas cavalgadas de vários metros.

Bura e Park – 3 – Estiveram bem na abordagem aos lances, nomeadamente no jogo aéreo.

Ricardo Ferreira – 3 – Mais um jogo assertivo do lateral academista. Embora na 2ª parte, o opositor Bilel lhe tenha dado bastante trabalho.

Capela – 2,5 – Fica ligado ao golo forasteiro. Quase se redimia com um remate estrondoso, defendido pelo gr sportinguista.

Carlos Eduardo – 2 – Algo apagado da partida. Só de bola parada criou algum perigo.

Luisinho – 2,5 – Ainda à procura da melhor forma, por pouco não fez o gosto ao pé, aproveitando uma desatenção da defesa contrária.

Yuri – 3 – A subir de rendimento. Está quase a explodir, como fez na temporada passada. Acabou exausto.

Zé Pedro – 3 – Batalhador. Mesmo sem brilhar, deu trabalho à defesa contrária. Quase que era decisivo novamente, não fosse Pedro Silva, fazer uma defesa de outro mundo.

Zé Paulo – 2 – Foi a primeira aposta vinda do banco, mas não foi possível fazer mais.

Moses – 2 – Do extremo academista espera-se tudo, mas não agitou o jogo como pretendido. 

Zé Postiga – 1- Esteve cerca de 8 minutos em campo.

13 comentários:

Hélder Albuquerque disse...

Mas o André David ainda é o treinador????

A atitude competitiva do CAF é deplorável e isso só é responsabilidade da equipa técnica.
O que é que interessa que o CAF jogue muito organizado se não tem a alma necessária para ir para cima do adversário, a não ser quando se encontra a perder?? Isso depende apenas da atitude...
Quando a equipa era treinada pelo Filipe Moreira, também não jogava nada, e ele gabava-se de ter tido a melhor nota do curso de treinadores da UEFA. Chegou o Chéu e, trabalhando apenas a parte mental, foi o que se viu... Até chegaram a falar em subida...

Deste André David, já chega!

O plantel é bom, digam o que disserem. Época após época oiço críticas à qualidade do plantel que me parecem injustas.
Este ano estamos com no GR que, no primeiro jogo que fez, contra o Porto B, fez uma exibição monumental, não ao alcance do pior GR da história do CAF. Apesar de eu achar que deveria ser lançado o Elísio, não é pelo GR que estamos assim. Na defesa, temos experiência e qualidade e, infelizmente, lesões... Podem dizer que não temos substituto para o Tomé, mas ele está a jogar, não está? E joga sempre bem. Do outro lado temos o Stephane, titular absoluto no Chaves que subiu à 1ªLiga. No centro, experiência e, mais lesões.

No meio falta, se calhar, um médio defensivo, pois o Capela, apesar de fazer bem a posição, é mais útil mais adiantado. Para isso, o nabo do AD deveria ter aproveitado e potenciado o Rafael Barreiros, que é o que fazem os outros clubes. Paná, Saná, Bruno Loureiro, etc, são maus???

Na frente, uma fartura que há muito não se via e, claro, Luisinho!

À parte de um ou outro pormenor, o plantel é de categoria! É muito melhor do que fazem crer alguns sócios.

Falta é alguém que ponha a equipa a mexer, porque uma equipa que joga para ganhar, fá-lo mesmo que tenha de pôr um ponta-de-lança a jogar a central..

Quem não arrisca, não petisca, mas com o AD o risco corrido não compensou.

Rua com ele, mas, depois, basta de experiências...

Viva o CAF!!!!

segunda-feira, 03 outubro, 2016
Miguel Valente disse...

Para mim é o melhor plantel desde que estamos na segunda liga. Eu ja nem falo da falta de intensidade e da apatia da equipa. Eu ja acho mesmo que jogamos um mau futebol.
Abusamos dos passes por alto para a frente por parte centrais, muito por culpa de jogarmos com dois trincos, que so se estorvam um ao outro. Depois ainda temos o Luisinho agarrado à direita, quando ele rende é na esquerda a flectir para o meio e o Yuri na esquerda quando joga um futebol maid vertical.

segunda-feira, 03 outubro, 2016
pmarq disse...

Este plantel é muito superior ao do ano passado por esta altura e tínhamos muito mais pontos. Então se compararmos as opções mais ofensivas a diferença é enorme, senão vejamos, entre médios de ataque e avançados:

- Em comum nas 2 épocas temos Tiago Borges, Carlos Eduardo e Yuri;
- O ano passado havia ainda Clayton (que começou a época lesionado), Gradíssimo, Bruno Carvalho, Fábio Martins, Diogo Fonseca e Forbes;
- Este ano existe Saná, Douglas Abner, Moses, Luisinho, Pedro Paulo, Zé Paulo, Zé Pedro e José Postiga (além dos lesionados João Martins e Sandro Lima).

Mas há comparação possível? Tirando Forbes que está parado no Setúbal, os outros estão todos na 3ª divisão!

Estamos também bem servidos na defesa e restantes médios, ficando só a dúvida de quais são as alternativas para defesa direito e trinco.

Vi todos os planteis da 2ª liga e sinceramento penso que estamos acima da média, daí não compreender o que está a acontecer. Tem tido algum azar? Ok, mas falha muita coisa. Não jogamos mal, mas também não jogamos bem. Parece fácil uma equipa vir ao fontelo chegar à frente e criar situações de perigo.
Vejo bons jogadores em sub-rendimento, como luisinho e stephane, substituições sem nexo, como tirar um avançado que está a jogar bem e a equipa a perder, colocar bruno loureiro a médio ofensivo, cuja melhor época que fez foi no ano da subida a jogar a 8 e falamos numa divisão inferior...

Admito também que não gosto do discurso do treinador e interrogo-me do porquê da sua contratação. É a mania do presidente em querer descobrir uma pérola? Um novo mourinho? O presidente tem feito coisas boas pelo académico, mas a escolha de treinadores não é uma delas.

terça-feira, 04 outubro, 2016
José Ferreira disse...

Já disse isto no passado e volto a dizer :

Acham que temos um plantel de luxo. Já eu acho que temos um plantel completamente desequilibrado.
O que não falta no plantel são extremos, gente lá para a frente.
Defesas? Temos melhor defesa do que o ano passado? Stephane é superior a Kiko? Bruno Miguel é superior a Mathaus? Onde anda o defesa direito para concorrer com Tomé?
E médios defensivos?

terça-feira, 04 outubro, 2016
Miguel Valente disse...

Medios defensivos? Mas se jogamos com dois trincos: Capela e Pana. E nem a perder ele desfaz a dupla, nem que seja para subir um deles.

Com o Filipe Moreira, o Alex e o Cheu, ja estava montado o circo. Este tem um arranque bem pior e nada.

terça-feira, 04 outubro, 2016
José Ferreira disse...

Podem até jogar na posição de trinco, mas não me parece que nenhum deles seja trinco. Trincos, na minha opinião, eram o Ibraima e o Alphonse. Mas eu não estou a defender aqui nenhum treinador. Resumirem o mau arranque de temporada apenas e só ao treinador é que me parecem redutor de mais. Se despedirem hoje o treinador, é para o lado que durmo melhor. Mas o problema é muito mais profundo do que isso.
Mas já agora volto perguntar: Stephane é melhor que o Kiko? Bruno Miguel é melhor que Mathaus?

terça-feira, 04 outubro, 2016
Miguel Valente disse...

Pois jogamos, com dois trincos forçados. Nao sei se Stephane é inferior ao Kiko, pelo menos para o Chaves servia. Alem disso, na epoca passada o Kiko e o Mathaus, nao jogaram grande parte da epoca e os que o substituíram, que ainda ca estao cumpriram.
Nao é pelo plantel que estamos com 1 vitoria.

terça-feira, 04 outubro, 2016
José Ferreira disse...

Miguel, para quem defende que temos o melhor plantel desde que estamos na Segunda Liga esperava que me dissesse com convicção - sim o Stephane é melhor que o Kiko (no Chaves o Stephane era suplente do Nélson Lenho mas tem um bom currículo); sim o Bruno Miguel, ou o Park que é o central que joga há mais tempo, é melhor, são melhores, que o Mathaus.

terça-feira, 04 outubro, 2016
Gonçalves disse...

Ninguem se iluda. André David não tem voz de comando, não sabe ler o jogo e a atitude da equipa em campo é reflexo de alguém que ainda não tem condições (será que alguma vez as terá?) de comandar uma equipa Profissional. A direcção que faça a mesma avaliação que fez na época passada com CHÉU e seja coerente e tome a mesma decisão: Despedir este incompetente´. Com Ricardo CHéu a equipa estava muito melhor classificada e tinha muito menos soluções. não vale a pena esconder o sol com a peneira não há volta a dar. Quem v~e as declarações de André David percebe que nem ele já sente condições para dar a volta ao texto. Deixo aqui uma sugestão ir buscar o CHALÓ que sempre cumpriu e bem no Covilhã e com poucos recursos.

Gonçalves

terça-feira, 04 outubro, 2016
Paulo Teixeira disse...

Já vi tudo, vão despedi-lo quando batermos com os costados no ultimo lugar, eliminados da Taça de Portugal e Taça da Liga e com uns valentes pontos de diferença quanto á linha de agua, pelo menos já me preparei para isso, não vai custar tanto!

Paulo Teixeira

terça-feira, 04 outubro, 2016
Miguel Valente disse...

José, tu é que escolheste esses jogadores e disseste que eram superiores aos actuais. Eu apenas disse, que me parecem equivalentes.
Além de que, fruto de lesões e da rotatividade que havia no ano anterior, nem sempre foram titulares, jogando no seu lugar por exemplo o Tiago Gonçalves (até Lameirão fez alguns jogos) e o Ricardo Ferreira, que ainda se encontram á disposição deste treinador.

E atenção que estou a comparar inicios de época, onde para lá de Luisinhos e Panás, ainda não tinham chegado Zé Pedro (atacavamos com Fábio Martins ou Forbes) ou Bruno Loureiro.

Mas acima de tudo, a maior vantagem desta época sobre a transacta, reside no facto de termos mantido, ao contrário de outros anos, a base da equipa que terminou a época anterior. Lembro-me de na pré época, muita gente comentar que pela primeira vez, iamos conseguir manter os jogadores mais fulcrais, ao mesmo tempo que estávamos a contratar mais valias.

Agora é o que se vê. E se nos primeiros jogos, ainda se concedia que jogavamos bem, e que tudo se resumia a uma questão de falta de sorte, no Domingo ficou evidente que a equipa não está a evoluir e que fizemos um mau jogo.

Existe potencial para muito mais, e não me agradaram, uma vez mais as palavras do treinador no final do jogo, onde para além da já habitual desculpa da finalização, entreteu-se a falar de descontos de tempo, da Liga de Futebol e de outros faits divers. Auto critica igual a 0.

Não estou a gostar nada deste treinador, preferia que já tivesse sido encontrada outra solução, mas uma vez que parece que ainda orientará o próximo jogo que o ganhe. Posso não o apoiar, mas enquanto o tiverem a treinar o Académico, que ganhe sempre.

terça-feira, 04 outubro, 2016
pmarq disse...

Sem querer ser advogado de defesa do Miguel valente, o kiko durante largos jogos foi criticado por ser um jogador tristonho e sem chama. Não conheço ao pormenor o stephane para dizer se é melhor ou pior, mas vi no zerozero que fez 46 jogos no união da madeira na época em que subiu à 1a liga e se no ano passado foi menos utilizado no chaves, o seu titular nelson lenho continua a sê-lo na 1a liga.

E se vamos avaliar um jogador pela forma atual, então o luisinho é um mau jogador.

O mathaus é um central promissor mas também cometeu muitos erros e lembro que jogou várias vezes a trinco. O park tem sido elogiado e o bruno miguel que me lembre cometeu um grande erro contra o porto no lance do penalty.

Adorava que o académico desatasse a ganhar jogos e o André david ficasse até ao fim, mas infelizmente não acredito e estou de acordo com o Paulo Teixeira, que ele vai acabar por ser despedido quando batermos no fundo.
Só espero que se encontre outro chéu ou casquilha salvador da pátria.

quarta-feira, 05 outubro, 2016
José Ferreira disse...

Miguel, eu não disse que eram melhores, perguntei se eram melhores. Mas ainda não mostraram serem melhores, e se ainda não o mostraram este não pode ser o melhor plantel do Académico na Segunda Liga.

segunda-feira, 10 outubro, 2016