O Académico em Tondela!

É amanhã no Estádio João Cardoso, em Tondela, que se vão encontrar o CD Tondela e o Académico de Viseu FC, num jogo amigável cuja receita reverterá para os Bombeiros Voluntários daquela cidade.
Segundo a página criada no Facebook, para publicitar o evento, o jogo terá transmissão em directo na internet, através da Estação Diária TV.

Ler Texto Completo

Jogador do mês - Bruno Loureiro!

Nome: Bruno Filipe Santos Loureiro
Data de nascimento: 23/09/1989
Naturalidade: Viseu
Posição: Médio
Estreia: Ac. Viseu 6-0 Prainha (25/08/2012)
Primeiro golo: Ac. Viseu 6-0 Prainha (25/08/2012)
Jogos: 10
Golos: 2
Épocas no Ac. Viseu: 12/13

Números da época:

Jogos: 10
Suplente utilizado: 2
Golos: 2

Foto: SportViseu

Pela primeira vez Bruno Loureiro é eleito por A MAGIA DO FUTEBOL como jogador do mês. Foi um mês em que Bruno Loureiro marcou um golo pelo Académico, na vitória frente ao Sousense, ou seja, no mesmo jogo em que foi eleito como melhor academista em campo, onde deu “show de bola”.
No mês que agora termina Bruno Loureiro somou 12,5 pontos, os mesmos pontos que Calico. A escolha recaiu em BL23 após votação efetuada entre os editores do blogue. Assim sendo Bruno Loureiro teve 3 votos (José Carlos Ferreira, João Monteiro e Pedro Simões) e Calico teve um voto (João Nunes). A completar o pódio ficou Hélder Rodrigues com 12 pontos.
Bruno Loureiro – jogador do mês em Novembro de 2012!
Ler Texto Completo

Parabéns Ibraima!

Nome: Ibraima So
Data de nascimento: 30/11/1987
Naturalidade: Guiné Bissau
Posição: Médio
Estreia: Ac. Viseu 0-2 Portimonense (16/09/2012)
Jogos: 8
Épocas no Ac. Viseu: 12/13

Números da época:

Jogos: 8
Titular: 8

Ibraima faz hoje 25 anos. Parabéns!
Ler Texto Completo

Notícia de interesse academista

"O Tondela e o Académico de Viseu vão disputar no próximo sábado um encontro de futebol de caráter solidário, cujas receitas revertem a favor da Associação humanitária dos Bombeiros Voluntários de Tondela.
O encontro entre o Tondela, da II Liga, e o Académico de Viseu, da II divisão, vai ser disputado pelas 16h00 de sábado, no estádio João Cardoso, em Tondela, e pretende ajudar na aquisição de uma nova viatura de combate a incêndios, custando os ingressos cinco euros.
Vai ser realizada ainda uma conferência de imprensa conjunta com os presidentes dos dois clubes e o presidente da direção dos Bombeiros Voluntários de Tondela, na quinta-feira, pelas 15:30, na sala de imprensa do clube anfitrião."

In Sapo Desporto
Ler Texto Completo

Zé Rui decisivo!


Zé Rui (4) – Um golo, e uma assistência para golo, já seriam suficientes para o eleger como melhor em campo. Mas o cabo-verdiano foi muito mais do que isso. Jogou e fez jogar e foi sempre um quebra-cabeças para a defesa contrária. Saiu aos 73 minutos debaixo de uma enorme ovação. O melhor em campo.

Nuno Ricardo (3) – Quase três meses depois regressou à baliza. Soube transmitir segurança aos seus companheiros de sector. Muito bem com os pés.

Marco Almeida (3) – Algumas dificuldades com o irrequieto Daniel Gonçalves. Teve dois ou três bons cruzamentos. Marcou o pontapé de canto que deu o golo a Zé Rui.

Calico e Campinho (3,5) – Foi o primeiro jogo destes dois centrais como dupla. E estiveram à altura das responsabilidades.

Rodolfo Simões (3) – cresce de jogo para jogo, na retina fica um grande corte já no dealbar da partida. Já anda há algum tempo a ameaçar marcar!

Ibraima e Bruno Loureiro (3,5) – Muita garra, muita luta, intransponíveis!

Luisinho (3) – Não foi feliz na concretização, mas nunca virou a cara à luta!

Hélder Rodrigues (3,5) – Oportuno a inaugurar o marcador. Lutou muito, ajudando também ele a parar o ataque forasteiro. O relvado não estava para grandes floreados mas HR7 soube adaptar-se.

David Nunez (2,5) – Falhou uma oportunidade de forma algo escandalosa. É um poço de força, sentindo-se como peixe na água em relvados pesados como o de ontem. Esforçado!

Casal (1,5) – Jogou 23 minutos. Mostrou-se confiante, saindo a jogar, quando os adeptos pediam o pontapé para a frente!

Pedro Ribeiro (1) – Sem tempo para grandes coisas.

Tiago Gonçalves (1) – Pela primeira vez desde que está no Académico de Viseu foi utilizado vindo do banco!
Ler Texto Completo

Ac. Viseu FC 2 - 0 GD Tourizense

Nuno Ricardo na baliza e Campinho a titular – relegando para o banco Nuno e Tiago Gonçalves – foram as grandes alterações de Filipe Moreira na sua estreia ao leme do melhor clube do mundo, o Académico de Viseu!


Estádio do Fontelo, 25 de novembro de 2012
9ª Jornada da II Divisão, Zona Centro
Árbitro: Pedro Maia (Porto)

Ac. Viseu: Nuno Ricardo; Marco Almeida, Calico, Campinho e Rodolfo Simões; Ibraima, Bruno Loureiro e Luisinho (Tiago Gonçalves, 80); Hélder Rodrigues, Zé Rui (Pedro Ribeiro, 73) e David Nunez (Casal, 67). Treinador: Filipe Moreira.

Tourizense: Tiago Guedes; Fábio Lopes, Touré, Dalhata Soro e Daniel Gonçalves; Maurício, Alemão (Bernardo, 70) e Pana (Paulo Roberto, 65); Telmo, Jony (Cané, 65) e Perdigão. Treinador: André David.

Golos: Hélder Rodrigues 34 (1-0), Zé Rui 60 (2-0)

O Académico entrou forte, remetendo para o seu último reduto a equipa forasteira, e ainda o relógio não tinha chegado ao primeiro minuto já Luisinho sobre a direita rematava bem, com a bola a passar rente à barra de Tiago Guedes. O mesmo Luisinho, ao minuto 4 esteve prestes a inaugurar o marcador mas de cabeça, ao segundo poste, e após excelente cruzamento de  Zé Rui não conseguiu direcionar a bola para as redes do Tourizense, com esta a sair de novo por cima. Aos 12 foi Zé Rui que podia ter marcado mas na recarga a remate de Hélder Rodrigues – e após excelente trabalho de David Nunez – o cabo-verdiano atirou por cima. Aos 26 minutos aquela que foi – talvez – a perdida mais escandalosa da partida, Zé Rui – que jogo! – abriu na direita Marco Almeida cruzou, Luisinho falha o remate e bola sobra para David Nunez que com o guarda-redes no chão, e com tudo para fazer o golo, falha. Ao minuto 36 o golo do Académico de Viseu: cruzamento/remate de Zé Rui, com Tiago Guedes a largar a bola para a frente, onde surge Hélder Rodrigues oportuno a empurrar a bola para o fundo da baliza. Finalmente o golo merecido, com HR7 a fazer o quinto golo no campeonato desta época, o 17º enquanto jogador do Académico de Viseu.
A partir daqui o Tourizense, cresceu. Aos 38, 42 e 45 a jovem equipa de Touriz – muito jovem mesmo – com bons executantes levou calafrios à área academistas mas a vantagem, justa, manteve-se até ao intervalo.
A segunda parte iniciou-se como acabou a primeira, ou seja, com o Tourizense a ser a      equipa com mais bola, mas quase sempre sem apoquentar de forma efetiva a equipa de Filipe Moreira – muito forte a encurtar os espaços aos atacantes forasteiros – e aos 60 minutos, e após canto de Marco Almeida (foto), Zé Rui, de cabeça, ampliou a vantagem dos academistas. E assim continuou o jogo até ao fim, com o Tourizense a trocar muito bem a bola mas a ser pouco incisivo na hora de atirar à baliza – Nuno Ricardo só foi chamado a fazer uma boa intervenção – e com o Académico a espreitar sempre que possível o contra ataque. Numa dessas jogadas de entendimento, ao minuto 87, Rodolfo Simões, de fora da área atirou rente à barra, numa das melhores jogadas do desafio.
Uma vitória certa, da melhor equipa em campo, em mais uma boa exibição caseira.

Nota: Os academistas demonstraram uma vez mais – como se fosse necessário fazê-lo – que podem estar revoltados com muita coisa, mas não estão revoltados com o Académico. Porque o Académico somos nós, adeptos e sócios!

José Carlos Ferreira, sócio 325 do Académico de Viseu Futebol Clube.


Ler Texto Completo

Apresentação do reforço: Kifuta


Nome: Kifuta Kiala Makangu
Data de nascimento: 08/01/1988
Naturalidade: Congo
Posição: Avançado
 Foto: zerozero

Este avançado congolês iniciou a formação no Sporting Clube de Portugal completando essa formação no Estoril e Real de Massamá.
Em 05/06, ainda júnior, começou a atuar pelos seniores do Real e manteve-se aí até 06/07.
Na época 07/08 veio para o Nelas tendo marcado 3 golos em 11 jogos.
Iniciou a época 08/09 novamente no Real Massamá (11 jogos, 0 golos), transferindo-se depois para o Olivais e Moscavide – onde foi treinado por Filipe Moreira – sendo aí bem mais feliz (17 jogos, 6 golos).
De 2009 a 2011 esteve no Mafra. Na primeira época – com Filipe Moreira – marcou 7 golos em 35 jogos, tendo defrontado o Académico de Viseu. Na segunda época marcou 6 golos em 29 jogos.
Em 2011/2012 foi para o Oriental e adivinhem que era o treinador? Filipe Moreira e marcou 3 golos em 25 jogos (quase sempre suplente utilizado).
Na presente época atuava novamente no Real Massamá (6 jogos – zero golos).
Chega agora ao melhor clube do mundo. Bem-vindo!
Ler Texto Completo

Polémica sem fim à vista


Na página 3 do Diário de Viseu continua a polémica sobre a saída de Carlos Agostinho. Desta vez fala o presidente do Académico com críticas severas ao treinador, tendo este reagido na sua página do facebook:

António Albino:

1 - “só aceitei o pedido de demissão de Carlos Agostinho ao quarto pedido que este me fez”.

2 – “Depois do pedido verbal e insistente, acreditei plenamente na sua palavra, mas cheguei à conclusão de que a palavra dos homens, neste caso, a do treinador Carlos Agostinho, não vale nada. O acordo verbal tinha aceite por ele. Como não queríamos perder o trabalho já feito no clube, entramos em contacto com Filipe Moreira para vir treinar o Académico, convencidos de que a rescisão entre o ex treinador e a Direção iria acontecer nas melhores das amizades e num ambiente de entendimento. Afinal, enganamo-nos, porque as ideias do treinador eram bem outras que nada têm a ver com a dignidade das pessoas”.

3 – “Acreditei na sua palavra e no seu carácter, que afinal não existem. Fomos levados porque somos homens de palavra e ele aproveitou-se disso”.

4 – “Com certas pessoas, nada pode ser feito, apenas porque houve palavras, porque elas podem ser falsas."

5 – “Na última reunião com Carlos Agostinho, ele deu o dito por não dito e exigiu 19 mil euros ameaçando com o tribunal. Foi quando lhe respondi que não pagava a quem não trabalhasse, porque foi ele que forçou a saída do clube e que se queria continuar a receber, teria que regressar ao trabalho, o que ele negou de imediato, deixando claro o pouco ou nenhum respeito que tem pela palavra e, afinal, pelo clube que diz ser adepto”.

6 – “Compreendo as críticas. São academistas preocupados com o clube e que querem o seu melhor. Mas quem as faz não tem a mínima noção do que se passou e temos deixado que a poeira assente, para depois explicar."

Ainda na notícia António Albino garante que a maioria dos jogadores estava contra o treinador, mas não diz nomes.

A reação de Carlos Agostinho no Facebook:

O Líder do Académico diz que o ex-técnico “não tem carácter”. Na edição de hoje do Diário Regional de Viseu o Presidente do Académico de Viseu acusa-me de um conjunto de coisas que não têm qualquer fundamento. A resposta será dada no momento e local adequado. Não vou, neste momento comentar seja o que for, porque sou uma pessoa do futebol, e sei que neste momento a equipa precisa de tranquilidade porque vai ter um conjunto de jogos muito importantes e nada desta polémicas vão contribuir para a sua estabilidade. Só quero dizer que as regras de um jogo não devem ser mudadas depois deste ter começado e elas foram.
Nunca em momento algum, Sr. Presidente, falhei com a minha palavra e se neste momento o acordo ainda não está assinado não fui eu que alterei o que estava combinado. Se ter falta de carácter é ser realista, sério, não permitir interferências suas no meu trabalho, alertá-lo para os perigos de algumas ofertas de jogadores que foram sendo feitas, etc., etc., de facto eu não tenho carácter.
Ler Texto Completo

Recordar: Barbosa

Nome: Américo Barbosa
Posição: Avançado
Estreia: Leões de Santarém 1-1 Ac. Viseu (18/12/1955)
Primeiro golo: marcou na estreia
Jogos: 8
Golos: 3
Épocas no Ac. Viseu: 55/56

Avançado proveniente do Lusitano de Évora. Em entrevista ao jornal Record de 27 de Setembro de 1955 (foto), Barbosa dizia que tinha vindo para Viseu para garantir o seu futuro e o da sua mãe, já que para além do futebol vinha também trabalhar para a Câmara Municipal de Viseu. 
Foi uma transferência já que os eborenses não queriam facilitar a transferência e quando o problema foi resolvido, decorria já a jornada número 16. Para complicar tudo na 23ª jornada - Salgueiros 7-0 Ac. Viseu - Barbosa teve uma lesão que o impossibilitou de jogar até ao final da época.
Sabe mais sobre o Barbosa?
Ler Texto Completo

Recordar: Aureliano

Nome: Aureliano
Posição: Avançado
Jogos: 10
Golos: 2
Épocas no Ac. Viseu: 61/63

Este avançado veio da formação academista. Esteves duas épocas no CAF e mais nada sabemos. Alguém ajuda?
Ler Texto Completo

Pedro Ruas: "O orçamento não vai ser aumentado"


Foto: Lafões FM Desporto (retirada do Facebook)

Na sua edição de 20 de novembro, o Diário de Viseu traz na sua página nº 12 uma notícia sobre o Académico de Viseu com o título “Carlos Agostinho afirma que ainda não rescindiu com o Académico”. No dia de ontem houve, no entanto, uma reunião entre Carlos Agostinho e a direção, tal como foi referido na dita notícia, embora não saibamos o desfecho dessa reunião.
Na notícia do Diário de Viseu Pedro Ruas, vice-presidente academista, garante que com a chegada de Filipe Moreira “o orçamento não vai ser aumentado, nem mais um cêntimo”. Acrescentou ainda que “Filipe Moreira sabe que não pode ultrapassar o estabelecido para a época e essa é uma das premissas com que ele conta, cabendo-lhe gerir a gestão do plantel”.
Ler Texto Completo

Recordar: Araújo

Nome: Araújo
Posição: Avançado
Estreia: Ac. Viseu 1-1 Mortágua (15/10/1972)
Primeiro golo: Ac. Viseu 1-0 Anadia (11/02/1973)
Jogos: 15
Golos: 2
Época no Ac. Viseu: 72/73

Desconhecemos de que clube veio, nem para onde foi depois de sair do CAF. Recorda-se do Araújo?
Ler Texto Completo

Recordar: Armindo

Nome: Armindo
Estreia: Ac. Viseu 1-2 Sp. Covilhã (08/11/1970)
Jogos: 12
Épocas no Ac. Viseu: 70/71

Além do exposto mais nada sabemos. Alguém ajuda?
Ler Texto Completo

E vão três!

Depois de Álvaro, e João Ricardo, é a vez de Luís Cardoso abandonar o Académico de Viseu. Embora não haja qualquer confirmação oficial consta que estas saídas se devem ao facto de o Académico passar a treinar duas vezes por dia e estas saídas devem-se ao facto de os jogadores não conseguirem conciliar o trabalho com o facto de serem jogadores do Académico de Viseu.
Segundo a SportViseu Castro Daire será a próxima equipa de Luís Cardoso.
Ler Texto Completo

Depois de Álvaro, João Ricardo

O avançado academista João Ricardo, anunciou no Facebook que também vai abandonar o Académico de Viseu. É esta a sua mensagem de "despedida":
"Como já é do conhecimento de alguns, estou de saída do Académico de Viseu. Saio triste por nunca ter tido a oportunidade de representar este clube enquanto jogador do plantel sénior mas ao mesmo tempo de consciência tranquila porque sei que de tudo fiz para merecer essa oportunidade. Sinto que saio mais forte, mais determinado e ainda com mais vontade de vencer. 
Quero deixar uma palavra de muito 
apoio e profundo agradecimento a todo o grupo de trabalho e dizer-vos mais uma vez que podem contar com mais um adepto na bancada a torcer por vocês para que todos juntos possamos ser mais fortes e unidos.
Como forma de incentivo a todos vós deixo-vos aqui uma frase que decerto se recordarão: “Nós, jogadores, é que somos a alma deste Clube!" . Agarrem-se a estas palavras, honrem essa camisola, provem aos adeptos que devem ir ao estádio e no fim todos juntos faremos a festa. Estou com vocês.
"
Ler Texto Completo

Recordar: Aranha

Nome: Aranha
Posição: Avançado
Estreia: Eirense 0-1 Ac. Viseu (26/09/1971)
Primeiro golo: Ac. Viseu 3-0 Ala Arriba (03/10/1971)
Jogos: 19
Golos: 6
Épocas no Ac. Viseu: 71/2

Aranha, avançado, veio do Lusitano (66/67, 70/71, 75/76) para uma época no Académico de Viseu. Os números apresentados correspondem aos jogos apurados até ao momento. Sabem mais sobre o Aranha?
Ler Texto Completo

Recordar: António Fernandes

Nome: António Fernandes
Posição: Guarda-redes
Estreia: Tirsense 6-0 Ac. Viseu (06/02/1955)
Jogos: 2
Épocas no Ac. Viseu: 54/55

António Fernandes chegou ao CAF proveniente do SL Viseu (hoje em dia Viseu e Benfica). Fez apenas 2 jogos dividindo a baliza academista com Darcy e Norte.
Alguém sabe mais sobre o António Fernandes?
Ler Texto Completo

Carlos Agostinho em entrevista à Rádio Lafões

Ler Texto Completo

Álvaro abandona Académico de Viseu

Foto: O Derby, retirado da página do Facebook Movimentos Desportivos

Depois de muitas épocas no Académico - onde chegou a capitanear a equipa - Álvaro "abandonou" o Académico de Viseu. São estas as palavras do jogador na sua página no Facebook.  

"Foi, e sempre será, um orgulho ter representado este clube. Dezasseis anos não são dezasseis dias. Apesar de tudo levo este clube no coração. A todos os colegas que permanecem no clube o meu forte abraço. À direcção desejo sorte para levar o clube onde eles sonham levar. Aos verdadeiros adeptos o meu obrigado pelo apoio e dedicação ao clube".

A MAGIA DO FUTEBOL agradece ao Álvaro toda a dedicação ao nosso clube. És e serás sempre um dos nossos!

Aditamento: O Álvaro afirma, na sua página do Facebook,  que foi ele que quis sair. A SportViseu diz que o Lusitano será o próximo clube do atleta.
Ler Texto Completo

Filipe Moreira: "é a concretização de um sonho"


Foto: Facebook da Lafões FM

Está apresentado o décimo treinador da “era António Albino” ao comando do Académico de Viseu. Depois de Idalino de Almeida (06/08), José Miguel Borges (08/09), Luís Almeida (08/10), António Borges (09/10), João Paulo Correia (10/11), Paulo Gomes (10/11), Manuel Matias (10/11), António Lima Pereira (11/12) e Carlos Agostinho (12/13) eis que chega Filipe Moreira.

Na apresentação do novo treinador, segundo o Diário de Viseu, Pedro Ruas – vice-presidente do nosso clube - disse o seguinte:
“A rescisão com Carlos Agostinho foi por mútuo acordo”; “as razões nada têm a ver com a competência do treinador Carlos Agostinho, assentando antes na maneira de ver das duas partes em relação ao projeto que se pretende implantar no Académico”; “o clube tudo fará para atingir os objetivos para a época     e o facto de já ter chegado a acordo com o treinador Filipe Moreira, é a prova de que está a trabalhar, o melhor que pode para levar longe o nome do Académico”.

Quanto ao presidente do clube apenas disse:
“é um ciclo que acaba e outro que vai começar”; “não quero falar do passado mas olhar para o futuro e para isso contO com o treinador Filipe Moreira”.

O novo treinador, que traz consigo o adjunto Joaquim Rodrigues, disse:
“Recebi ontem um contacto telefónico para uma reunião a demonstrar o interesse na minha contratação, tendo sido fácil chegar a acordo”; “vim para Viseu com o propósito de ficar na história do clube, sendo um orgulho ter sido convidado pelos responsáveis para o orientar. É a concretização de um sonho, como o seria para qualquer outro técnico, já que o seu historial no futebol nacional é grande”; “não se ganha nada em falar, tem que se trabalhar. Foi-me dito que tenho à disposição um plantel capaz de fazer uma excelente época. Vou começar por conhecer os jogadores para nos esforçarmos”.
Ler Texto Completo

Editorial

1 – Fomos surpreendidos – ou talvez não -  com a notícia da saída de Carlos Agostinho do comando técnico do Académico de Viseu. Afinal, porque saiu Carlos Agostinho? Por não ter ganho nenhum jogo fora do Fontelo, ou pelo Académico praticar o melhor futebol desde há muito tempo?

2 – Afinal que projeto tem a direção do Académico para o nosso clube? Despede-se o treinador campeão para apostar em Carlos Agostinho e desiste-se da aposta à oitava jornada?

3 – Afinal quais são os objetivos do clube para esta época? Esta é uma pergunta que a direção ainda não respondeu. Que aproveitem a apresentação do novo treinador – amanhã às 17H30 – para de uma vez por todas elucidarem os sócios e adeptos do clube.

4 – Alheio a isto tudo está o novo treinador do Académico. A partir de amanhã será um dos nossos e A MAGIA DO FUTEBOL cá estará para o apoiar até ao limite do possível, como sempre aconteceu.

5 – Por último uma palavra para Carlos Agostinho. Ele sabe da consideração que TODOS os editores de A MAGIA DO FUTEBOL têm por ele. Agradecemos a empatia evidente proporcionada entre adeptos, sócios e simpatizantes. Agradecemos também por nos ter sempre tratado com distinção e carinho. Quando puder apareça no Fontelo para gritarmos em uníssono pelo nosso clube. ACADÉMICO!

João Nunes, sócio 100
José Carlos Ferreira, sócio 325
João Monteiro, sócio 529
Pedro Simões, sócio 840
Ler Texto Completo

Apresentação do treinador: Filipe Moreira

Nome: Filipe José Oliveira Moreira
Data de nascimento: 30/05/1964
Naturalidade: Ericeira
Foto: A Bola

Depois da surpreendente saída de Carlos Agostinho está na hora de dar as boas vindas ao novo timoneiro do plantel academista – Filipe Moreira.
No seu trajeto contam-se passagens por Machico (98/00), Operário (00/03), Santa Clara (03/04), Dragões Sandinenses (04/05), Casa Pia (06/07), Olivais e Moscavide (07/09), Mafra (09/10), Tondela (10/11) e Oriental (11/12). No dia de hoje saiu a notícia que deixara o comando técnico do Sp. Covilhã para horas depois ser confirmado como o novo treinador do Académico de Viseu.
Tem um percurso entre a II Divisão e a Divisão de Honra, que teve o seu ponto alto no Olivais de Moscavide (07/08) quando venceu a II Divisão Sul, ao serviço do Olivais e Moscavide, com jogadores como João Gonçalves (V. Guimarães), Tiago Pinto (Corunha) e Cleo (que chegou a disputar a Liga dos Campeões). Apesar de ter vencido a II Divisão acabou afastado da Honra por ter perdido com o Sporting da Covilhã após dois jogos e um prolongamento.
Chega agora ao melhor clube do mundo. Bem-vindo!
Ler Texto Completo

Carlos Agostinho deixa Ac. Viseu

É com absoluta incredulidade que A MAGIA DO FUTEBOL dá esta notícia: Carlos Agostinho já não é treinador do Académico de Viseu. Para o seu lugar já há substituto, Filipe Moreira, que deixou hoje o comando técnico do Sporting da Covilhã.
Ler Texto Completo

Parabéns Campinho!

Nome: Jorge Fernando Barroso Maciel "Campinho"
Data de nascimento: 12/11/1986
Naturalidade: Vila Cova - Barcelos
Posição: Defesa/Médio
Estreia: Ac. Viseu 6-0 Prainha (25/08/2012)
Jogos: 7
Épocas no Ac. Viseu: 12/13

Números da época:

Jogos: 7
Suplente utilizado: 1
Campinho faz hoje 26 anos. Parabéns!
Ler Texto Completo

SC Bustelo 0-0 Ac. Viseu FC

Estádio Quinta do Covo, 11 de novembro de 2012
8ª Jornada da II Divisão, Zona Centro
Árbitro: Pedro Vilaça (Porto)

Bustelo: Eduardo Jorge; Paivinha, Pedro Aguiar, Renato e Pedrinho; Márcio (Oliveira, 71), Dani, Ricardo Azevedo, Deco e Diego Leite; Gustavo (Tinaia, 82). Treinador: Miguel Oliveira.

Ac. Viseu: Nuno; Marco Almeida, Calico, Tiago Gonçalves e Rodolfo Simões; Casal, Bruno Loureiro e Rui Santos (Zé Rui, 57); Hélder Rodrigues, Luisinho e Pedro Ribeiro (David Nunez, 64). Treinador: Carlos Agostinho.

O Académico continua sem ganhar fora de casa – não marca golos, logo não pode vencer – e somou hoje um ponto num terreno onde nunca tinha pontuado – em Bustelo.
A fazer fé no relato da Estação Diária o Académico esteve mal na primeira parte, no entanto na segunda fez o suficiente para vencer mas, a falta de pontaria e o azar – bola na trave – não permitiram a vitória.
Melhores dias virão, força equipa!


Ler Texto Completo

Parabéns David Nunez!

Nome: David Nunez Keto
Data de nascimento: 11/11/1984
Naturalidade: Senegal
Posição: Avançado
Estreia: Ac. Viseu 6-0 Prainha (25/08/2012)
Primeiro golo: Ac. Viseu 5-1 Lusitânia (30/09/2012)
Jogos: 8
Golos: 1
Épocas no Ac. Viseu: 12/13

Números da época:

Jogos: 8
Suplente utilizado: 6
Golos: 1
Foto: Diário de Viseu

David Nunez faz hoje 28 anos. Parabéns!
Ler Texto Completo

Recordar: Alves

Nome: Alves
Posição: Defesa
Estreia: Sp. Lamego 0-1 Ac. Viseu (10/09/1950)
Jogos: 29
Épocas no Ac. Viseu: 50/52

Alves foi bi-campeão distrital pelo nosso clube. Além dos dados que acima disponiblizamos mais nada sabemos. Alguém ajuda?
Ler Texto Completo

Antevisão 8ª jornada: SC Bustelo x Ac.Viseu FC








 Depois da difícil, mas saborosa vitória na passada semana frente ao Sousense, a equipa academista desloca-se ao reduto do Bustelo em jogo a contar para a 8ª jornada.
Recorde-se que na época passada os academistas nas duas deslocações a Oliveira de Azemeis saíram derrotados das mesmas. Vale o que vale, mas não deixa de ser um aviso para a nossa formação comandada por Carlos Agostinho.
Esta temporada a equipa do Bustelo alcançou até ao momento seis pontos, sendo que alcançou a primeira vitória da prova na passada jornada no reduto do Tocha (0-1). De resto três empates com fortes adversários – BC Branco (0-0), Espinho (0-0) e Coimbrões (2-2). Esperemos que os academistas afastem os “fantasmas dos sintéticos” e tragam os 3 pontos de Bustelo, o que seria extremamente importante, numa altura em que a liderança está ali tão perto… Força Académico!

Árbitro do encontro Sr. Pedro Vilaça AF Porto

Domingo, 11 de novembro, 15H00
Estádio Quinta do Covo, Bustelo

Vais marcar presença?
Ler Texto Completo

Recordar: Álvaro

Nome: Álvaro
Posição: Médio
Estreia: Gil Vicente 1-1 Ac. Viseu (18/09/1983)
Jogos: 17
Épocas no Ac. Viseu: 83/84

Este médio veio do Cabeceirense, para o CAF, numa época em que o Académico não conseguiu se manter na II Divisão. Sabe mais sobre o Álvaro?
Ler Texto Completo

"Show de bola" de Bruno Loureiro!


Foto Viseu Flash

B.Loureiro – 4,5 – Decisivo. A escolha recaiu novamente em Bruno Loureiro. É cada vez mais um jogador-chave neste Académico. A distribuir, esteve a um nível elevadíssimo com passes milimétricos. Foi ainda incansável na procura da bola, e na luta com os adversários. Para coroar, fez um golo de belo efeito, que valeu três preciosos pontos! Um jogo para mais tarde recordar…
Nuno – 4 – Absolutamente decisivo, com defesas cruciais para que o desfecho final fosse favorável aos academistas;
M.Almeida – 4 – Boa atuação do lateral academista, dando seguimento a um bom momento de forma em jogos anteriores.
Calico e T.Gonçalves – 4,5 – Irrepreensíveis. A dupla de centrais esteve a um nível muito superior.
Rodolfo – 4 – Tem subido claramente de produção. Está praticamente adaptado à equipa e hoje foi seguramente a sua melhor exibição de “Académico ao peito”.
Ibraima – 3 – Se na 1ª metade não estava ao nível dos últimos desafios, na 2ª acertou, e foi importante na manobra da equipa.
Rui Santos – 3,5 – O nº 10 está em forma. Três lances de ouro, em que rasgou quem lhe apareceu à frente. Saiu esgotado.
Luisinho - 3 – Um jogo menos conseguido do nosso mágico. Teve o golo nos pés, após um passe fantástico de B.Loureiro.
Hélder – 4 – Incansável. Não marcou é verdade, mas foi gigante na entrega ao jogo. Ainda fez uma cavalgada no último lance academista do encontro que merecia golo.
P.Ribeiro – 3 – Falta-lhe um golo para ganhar confiança. De resto, impecável a ganhar lances aéreos, e a jogar de costas para a baliza.
Zé Rui – 2 – Boas incursões pelo lado esquerdo. Teve nos pés várias ocasiões para “matar” o jogo;
Nunez – 1,5 – Pouco tempo em campo;
Casal – 1,5 – Entrou para ajudar a segurar o resultado.
Ler Texto Completo

Recordar: Mortágua 0-3 Ac. Viseu


Mortágua, 5 de Novembro de 2006
6ª Jornada da Divisão de Honra da AF Viseu

Mortágua: Filipe, Rafael, Pelicano (Simão, 75), Ribeiro, Rato, Bruno, Tcherno, Fred, Julian, Fabinho (Rã, 75) e Hélio (Nelson, 75) . Treinador: Manuel Madureira

Académico de Viseu: Manuel Fernandes, Calico, Santiago, Carlos Santos (André Barra, 80), Álvaro (Xinoca, 71), João Miguel, Eduardo (Alex, 86), Zé Pedro, Emerson, Negrete e Filipe Figueiredo. Treinador: Idalino Almeida

Expulsões: Ribeiro 85

Golos: Carlos Santos 33 (0-1), Emerson 74 (0-2), Filipe Figueiredo 90 (0-3)
Ler Texto Completo

"Lar, doce Lar"

Ac. Viseu FC 1-0 UD Sousense




O Ac. Viseu recebeu e venceu esta tarde a equipa do Sousense por 1-0. O único golo da partida foi apontado por Bruno Loureiro.


Estádio do Fontelo, 4 de novembro de 2012
7ª Jornada da II Divisão, Zona Centro
Árbitro: Ricardo Moreira (Vila Real)

Ac. Viseu: Nuno; Marco Almeida, Calico, Tiago Gonçalves e Rodolfo Simões; Ibraima, Bruno Loureiro e Rui Santos (David Nunez, 77); Luisinho (Zé Rui, 67), Hélder Rodrigues e Pedro Ribeiro (Casal, 84). Treinador: Carlos Agostinho.

Sousense: Fábio; Daniel, Bruno Cunha, Salvador e Vítor Hugo; Paulo Freixo (João, 86), Paulinho e Telmo (Marcos, int); Filipe Cândido (Chico, 57), Ângelo e Tiago Silva. Treinador: Paulo Meneses

Golo: Bruno Loureiro 39 (1-0)

Depois da pesada derrota nos Açores, 72h volvidas o Académico tinha um teste complicado frente a uma formação extremamente equilibrada, como demonstrou esta tarde o Sousense. Os forasteiros mostraram desde o primeiro minuto o porquê de já terem empatado em Touriz e Coimbrões. Fortes a defender e combativos no meio-campo. E daí se explicar o equilíbrio do desafio, levando a incerteza do resultado até ao minuto 94, sucedendo ocasiões tanto para uma como para outra equipa. O golo academista surgiria ainda na 1ª parte, com um remate magnífico de Bruno Loureiro, à entrada da área, depois dum lance algo confuso na área do Sousense, o médio-centro academista não perdoou e resolveu mesmo a partida. No 2º tempo, assistiu-se a um Académico fortíssimo a atacar, mas que desperdiçou demasiadas ocasiões de golo. Evidência disso, foi um lance onde o ataque academista teve 4 remates de golo na mesma jogada, mas nenhum deles entrou. Na resposta, o Sousense tornava-se algo perigoso, mas teve um adversário à altura, Nuno Oliveira. O guardião academista fez pelo menos duas defesas fundamentais para que o desfecho do encontro fosse favorável aos viseenses. Aliás toda a defensiva academista esteve impecável esta tarde. 


Resultado muito importante para a nossa equipa, que após os empates de Coimbrões e Cinfães, está a somente 2 pontos da liderança, onde se encontram agora 5 equipas: Cinfães, Coimbrões, BCBranco, Anadia e Operário. O Ac.Viseu vem logo a seguir na 6ª posição, somando agora 11 pontos na prova. Na próxima jornada, o Académico desloca-se a um campo habitualmente complicado, Bustelo, que foi vencer esta jornada ao terreno do Tocha. Parabéns equipa!

Ler Texto Completo

Antevisão: Ac. Viseu FC vs UD Sousense



Depois de dois jogos fora o Académico regressa ao Fontelo, para defrontar pela primeira vez na sua história a equipa do Sousense.
Ambas as equipas têm 8 pontos, sendo que o Académico tem uma diferença positiva entre golos marcados e sofridos (9-8) e o Sousense negativa (6-7). O Sousense, tal como o Académico de Viseu, ainda não venceu fora de portas, tendo começado com uma derrota com o Sp. Espinho (1-0) mas depois arrancou dois importantes empates um no terreno do Tourizense (3-3) e outro no terreno do Coimbrões (0-0).
No último jogo a equipa de Foz do Sousa, venceu em casa o Tocha por 1-0 e por isso chega ao Fontelo com a moral em alta, ao contrário do Académico que foi goleado no terreno do Operário (4-0) e que volta a jogar com apenas 48 horas de descanso. Cabe-nos a nós adeptos puxar pela equipa.

Equipa tipo: Fábio; Daniel, Brunho Cunha, Salvador e Vítor Hugo; Paulo Freixo, Paulinho e Telmo; Zé Augusto, Filipe Cândido e Tiago Silva. Treinador: Paulo Meneses.

Curiosidade: Filipe Cândido foi jogador do CAF em 2004/2005

O árbitro: António Moreira (Vila Real) – Não temos conhecimento de qualquer jogo do Académico arbitrado por este Senhor. Na presente época arbitrou o Tirsense 1-1 Limianos, em que expulsou três jogadores por duplo amarelo, e  também o Vizela 2-1 Gondomar, jogo em que mostrou seis amarelos  

Ligações:

Ler Texto Completo

Recordar: Zeca

Nome: José Fernandes Tavares do Amaral “Zeca
Data de nascimento: 1927 ou 1928
Posição: avançado
Jogos: 42
Golos: 27
Épocas no Ac. Viseu: 47/50
 "Recorte" do jornal Record de 26/08/1950

Zeca foi o homem golo nas últimas 3 épocas da década de 40 do século passado, sendo proveniente do Vilanovense. Chamou a atenção do Benfica para onde se transferiu na época 50/51 tinha apenas 22 anos. Zeca salientou-se sempre como “rematador e condutor de ataque”.
Do que conseguimos apurar sobre Zeca saliente-se uma história caricata. Estávamos no dia 12 de dezembro de 1948 e o CAF deslocou-se ao Campo da Arregaça para defrontar o União de Coimbra. O Académico perdeu por 4-1 e Zeca, a dada altura, pegou numa pedra que por ali estava e arremessou-a em direção de um jogador unionista. Mas Zeca era melhor com os pés do que com as mãos e a pedra acabou por acertar num polícia abrindo-lhe o sobrolho. Um caso que lhe ia valendo a irradiação.
Recorda-se, ou já ouviu falar, do Zeca?
Ler Texto Completo

C. Operário D. 4-0 Ac. Viseu FC

Campo João Gualberto Borges Arruda, 1 de novembro de 2012
2ª Jornada da II Divisão, Zona Centro
Árbitro: João Mendes (Santarém)

Operário: João Botelho; Nelo, Pedro Tavares, Tó Miguel e Lino; João Peixoto, Dani (Paz Ferreira, 86) e Carlos Mota; Hélder Arruda (Edi, 75), Forbes (Durval Junior, 86) e Evandro. Treinador: Francisco Agatão.

Ac. Viseu: Nuno; Marco Almeida, Calico, Tiago Gonçalves e Rodolfo Simões; Campinho, Ibraima e Bruno Loureiro (Rui Santos, int); Hélder Rodrigues, Luisinho (Zé Rui, 60) e Luís Cardoso (David Nunez, int). Treinador: Carlos Agostinho.

Golos: Dani 24 (1-0), Forbes 54 (2-0), Edi 76 (3-0), Forbes 80 (4-0)
Foto: João Campos

As viagens aos Açores continuam a não correr bem e desta vez o Académico até foi goleado. Foi um mau jogo dos academistas.
Em relação ao jogo de Castelo Branco saíram da equipa Rui Santos e Pedro Ribeiro entrando na equipa Campinho (para trinco) e também Luís Cardoso. A primeira parte foi de sentido único, com o Académico muito encolhido, e foi sem surpresa que a equipa do Operário chegou ao golo.
No início da segunda parte entraram Rui Santos e David Nunez saindo Bruno Loureiro e Luís Cardoso. A intenção era chegar mais vezes à baliza do Operário, mas o segundo golo do Operário quase que acabou com a reação academista. Para mal dos nossos pecados os açorianos ainda fizeram mais dois golos e venceram de forma mais fácil do que esperava.
Com este resultado o Académico baixou para o oitavo lugar, continua a 4 pontos da primeira posição e com 3 sobre a linha de água.
Domingo há mais, no Fontelo, com o Sousense.

Nota: Crónica do jogo tendo em conta o relato da Estação Diária.


Notas:

2 – Nuno, Marco Almeida, Calico, Tiago Gonçalves, Rodolfo Simões, Campinho, Ibraima, Bruno Loureiro, Hélder Rodrigues, Luisinho, Luís Cardoso.
1,5 – Rui Santos, Zé Rui e David Nunez
Ler Texto Completo

Jogador do mês: Hélder Rodrigues

Nome: Hélder Figueiredo Rodrigues
Data de nascimento: 06/10/1989
Naturalidade: Canas de Senhorim
Posição: Avançado
Estreia: Oliveirense 5-2 Ac. Viseu (11/09/2011)
Primeiro golo: Oliveirense 5-2 Ac. Viseu (11/09/2011)
Jogos: 34
Golos: 16
Épocas no Ac. Viseu: 11/13

Números da época:

Jogos: 7
Suplente utilizado: 1
Golos: 4

No mês de Outubro foram quatro os jogadores que terminaram o mês com os mesmos pontos: Hélder Rodrigues, Luisinho, Ibraima e Marco Almeida. Assim sendo, e para decidir qual o jogador do mês, colocamos o desafio na nossa página no Facebook para que os nossos “amigos” votassem naquele que para eles tinha sido o jogador do mês.
Votaram 23 pessoas, mas só 18 votos foram aceites pois 5 deles não cumpriram o requisito de colocar o “gosto” na página oficial do nosso clube naquela rede social. De qualquer modo a votação não deixou dúvidas. Hélder Rodrigues teve 9 votos, Luisinho 4, Ibraima 3 e Marco Almeida 2. Os adeptos escolheram – Hélder Rodrigues jogador do mês outubro de 2012!
Ler Texto Completo